Piatã FM 94,3 - A Rádio da Gente

CLIQUE E OUÇA Agora na Piatã FM - Hora da Fé

Música   25 de Maio de 2017 - Publicado às 09:47

Hamilton de Holanda e Armandinho apresentam Vozes do Bandolim

Hamilton de Holanda e Armandinho Macêdo dividem palco

Quando falamos nos  Beatles, ligamos imediatamente ao rock, que nos remete aos sons da guitarra, baixo e da bateria. Mas há quem pense e faça diferente. Os músicos Hamilton de Holanda e Armandinho Macêdo tocam os Meninos de Liverpool no bandolim. Virtuosidade que será apresentada no show Vozes do Bandolim, na Caixa Cultural Salvador, que acontece amanhã e sexta-feira, às 20h, e sábado, às 18h e 20h, com preços populares a R$ 10 e R$ 5.

O projeto é uma aclamação ao bandolim de dez cordas, instrumento criado por Armandinho e que encontra em Hamilton de Holanda o seu grande divulgador pelo mundo. “É fantástico está ao lado de Hamilton de Holanda. Estamos juntando duas gerações do bandolim. Influenciei em sua carreira. Hoje ele é o maior representante do bandolim, com uma carreira premiada e  reconhecida mundialmente. Juntar isso é dar continuidade à história da música instrumental brasileira. É uma gratidão, me sinto realizado”, disse Armadinho Macêdo.

Apresentações tem preços populares com ingressos vendidos a partir das 9h desta quinta-feira, 25, na Caixa Cultural

Hamilton de Holanda, chamado pela imprensa internaciona de o Jimmy Hendrix do bandolim, retribuiu os elogios de Armandinho, um dos seus grandes influenciadores musicais.  “É uma alegria tocar com Armandinho. É estar nas nuvens. É um músico que admiro e adoro há muitos anos. Fazer esse trabalho ao seu lado, em sua companhia, é um privilégio”.

Variedade sonora

Erra quem faz a ligação do bandolim apenas com a música regional e o chorinho. Hamilton e Armandinho passeiam por diversos estilos  sem perder suas referências históricas. No repertório da Caixa Cultural estão  canções autorais e clássicos da MPB. Há espaço para outros gêneros também: Pixinguinha, Jacob do Bandolim e Ernesto Nazareth se misturam a Jimmy Hendrix, The Beatles, em meio a solos e improvisos dos artistas.

“Quando incorporamos o bandolim na banda A Cor do Som, chamamos a atenção. Uma banda pop tocando chorinho e música regional brasileira. Transformamos a forma de tocar o bandolim, permitindo que o instrumento passasse a ser visualizado de um outra forma. Tirando aquela visão antiga, que só quem tocava eram pessoas velhas. Apresentamos ao público as músicas de Jacob do Bandolim e Ernesto Nazareth. Foi uma fórmula perfeita para levar a música instrumental para um grande público”, ressaltou Armandinho. 

"Transformamos a forma de tocar o bandolim, permitindo que o instrumento passasse a ser visualizado de um outra forma. Tirando aquela visão antiga"
Armandinho, músico

Hamilton de Holanda destacou o  gosto pela música e  o contato com os diversos gêreros musicais como  segredo de sua variedade sonora. “Gosto de música. Tenho o choro e o samba como língua musical materna, sempre serão minha base. Aprendi a música através do choro de Jacob do Bandolim, Pinxiguinha, Ernesto Nazareth. Mas gosto de outras músicas. Conheci a música clássica, o jazz, estudei composição na Universidade de Brasília, tive contato com vários gêneros musicais. Isso me influenciou. Hoje em dia minha música tem essa brasilidade com uma certa pluralidade universal”, garante.

Workshop

Armandinho e Hamilton ministrarão uma oficina sobre a história, criação, técnicas e a arte da improvisação no uso do bandolim de dez cordas.

“Será um bate-papo sobre música, a história do bandolim e da guitarra baiana. Vamos citar influências, mostrar exemplos de músicas. Não é uma aula de como tocar, mas uma aula de história e conhecimento”, informou Armandinho.

O workshop será realizado nesta sexta-feira, das 15h às 16h.  Podem participar músicos que toquem qualquer instrumento. As inscrições serão realizada amanhã, a partir das 14h, na Caixa Cultural Salvador, mediante entrega de 1 kg de alimento não-perecível.

Vozes do Bandolim – Com  Armandinho Macêdo e Hamilton de Holanda / Caixa Cultural Salvador – Rua Carlos Gomes, 57, Centro (3421-4200) / amanhã e sexta-feira, às 20h, e sábado, às 18h e 20h /  R$ 10 e R$ 5


Fonte: A Tarde / Foto: Diogo Nunes | Divulgação


VEJA TAMBÉM

ÁUDIOSEspecial Piatã FM - ImaginaSamba