Piatã FM 94,3 - A Rádio da Gente

CLIQUE E OUÇA Agora na Piatã FM - Momentos de Amor

Entretenimento   14 de Junho de 2017 - Publicado às 09:36

Procissão e missa campal marcam as homenagens ao dia de Santo Antônio

Católicos lotaram o largo do Santo Antônio Além do Carmo durante a celebração

Orações em agradecimento por graças alcançadas e distribuição de pães marcaram a procissão em homenagem a Santo Antônio, realizada nesta terça-feira, 13, pelas ruas do bairro do Santo Antônio Além do Carmo (Centro Histórico).

Fiéis também lotaram a igreja dedicada ao santo e o largo do bairro para assistir à missa campal que comemorou o dia do protetor dos pobres, celebrada pelo pároco da igreja do Carmo, Ronaldo Marques.

Segundo o religioso, o 13 de junho é um dia feliz para toda a comunidade católica. “Hoje, uma grande multidão compareceu na igreja para agradecer a Santo Antônio pelas bênçãos que tem recebido e fazer pedidos”, disse o padre, após o encerramento da celebração.

Ele destacou, ainda, que durante a trezena, os fiéis rezaram e cantaram. “Foi uma oportunidade de aprofundar melhor a vida deste santo para a igreja e sua importância por ter sido um homem simples e humilde, apesar de pertencer a uma família nobre”, explicou.

Fieis lotaram a igreja em homenagem ao ‘pai dos pobres’

Gratidão

Acompanhada da avó Rita de Cássia Ferreira Reis, 53, a pequena Luna Beatriz Reis, que completou, nesta terça, três anos, distribuiu pães no largo do Santo Antônio em agradecimento à uma graça alcançada.

Emocionada, a avó de Luna contou que a menina teve uma pneumonia agressiva e ficou internada em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) por três meses.

Frequentadora da procissão desde criança, dona Rita de Cássia declarou que conheceu o santo através de uma tia e resolveu fazer uma promessa para que Luna fosse curada. “Eu prometi que, assim que minha neta saísse do hospital, ia entregar o pão de Santo Antônio durante três anos”, disse.

Com a psicóloga Ana Lúcia Maquezine, 35, não foi diferente. Ela aproveitou o dia para comparecer juntamente com a família na igreja de Santo Antônio.

Ana Lúcia foi agradecer ao santo por ter paz, saúde e emprego. “Nasci e cresci vendo o meu pai ser devoto de Santo Antônio e vinha para igreja desde pequena com ele”, comentou a devota.

Moradora do bairro, a aposentada Iêda Borges, 62, disse que, dos 40 anos que mora no local, 20 são dedicados a devoção ao “milagreiro”. “Ele traz muita paz , harmonia, saúde e união para mim e toda minha família”.

O que motiva Iêda a comparecer na procissão todos os anos é a fé: “Santo Antônio é um grande intercessor, é à ele que recorro para fazer meus pedidos”.


Fonte: A Tarde / Foto: Adilton Venegeroles  


VEJA TAMBÉM

ÁUDIOSEspecial Piatã FM - ImaginaSamba