Piatã FM 94,3 - A Rádio da Gente

CLIQUE E OUÇA Agora na Piatã FM - Esquenta Piatã

Entretenimento   01 de Novembro de 2017 - Publicado às 02:12

Zezé Di Camargo investe em negócio de luxo em SC: 20 imóveis de até R$ 1 milhão

Sertanejo já é dono de fazenda onde funciona laboratório para reprodução de gado

Zezé Di Camargo vai investir ainda mais na sua carreira de empresário. O cantor lança, nos próximos dias, um empreendimento imobiliário com mais de 20 imóveis em Santa Catarina, de acordo com o colunista Leo Dias, do jornal "O Dia", nesta terça-feira (31). Outro famoso que também tem seu lado empresário é Bruno Gagliasso, dono de um restaurante no qual investiu R$ 3,5 milhões.

IMÓVEL CUSTA A PARTIR DE R$ 800 MIL
Proprietário de uma fazenda onde funciona um laboratório para a reprodução de gado nelore puro, o sertanejo vai lançar o empreendimento no próximo dia 4, ao lado da noiva, Graciele Lacerda. Cada unidade vai custar a partir de R$ 800 mil e poderá chegar a R$ 1 milhão, dependendo do tamanho do apartamento. Mesmo com o lado empresarial, Zezé continuará cantando ao lado do irmão, Luciano. Recentemente, o compositor negou que tenha colocado à venda a propriedade que leva o nome de "É o Amor".

CANTOR PASSOU MAL DURANTE GRAVAÇÃO: 'ESTAFA'
Dias atrás, Zezé precisou ser levado para um hospital ao passar mal enquanto gravava um comercial em São Paulo. "Foi apenas um mal-estar, por conta de dias sem dormir. Tivemos uma gravação na Eliana na terça que começou às 10h e terminou no dia seguinte de manhã, logo em seguida eles tiveram show no CTN, gravação... Mas, ele está superbem", explicou sua assessoria de imprensa ao Purepeople. Após receber alta, o pai de Wanessa Camargo cumpriu, normalmente, sua agenda de shows.

ZEZÉ DEFENDEU MILITARISMO: 'ORGANIZAR O BRASIL'
Em entrevista, o sertanejo surpreendeu ao lembrar o período histórico vivido pelo país entre 1964 e 1985. "Fico com pena de como os nossos políticos usaram aquela liberdade que nós conquistamos, que era sair do militarismo. Muita gente confunde militarismo com ditadura. Nós não vivíamos numa ditadura, nós vivíamos num militarismo vigiado", disparou. "Imagino que o Brasil hoje precisaria passar por uma depuração. O Brasil até podia pensar no militarismo para reorganizar a coisa e 'entregar' de novo. Limpamos essa corja, toma aqui o Brasil democrático", completou Zezé, lembrando frase polêmica de Amado Batista.


Fonte: purepeople / Foto: Divulgação 


VEJA TAMBÉM

ÁUDIOSEspecial Piatã FM - ImaginaSamba